Errais por não conhecerdes as Escrituras! - Jesus Cristo

quinta-feira, 9 de março de 2017

O difícil começo da nação de Israel

A derrota do exército de Israel e o suicídio do rei Saul, se atirando sobre a espada...



 Como vocês estão vendo aqui e viram em posts anteriores, as Sagradas Escrituras são um manancial inesgotável de histórias, das ações do Todo Poderoso, desde Gênesis, que narra a criação do Universo, até quando milhares de anos, depois do primeiro assassinato, depois do Dilúvio, depois de Enoque, depois de Abraão, Isaque e Jacó, depois dos filhos de Abraão ficarem escravizados no Egito, depois da maravilhosa intervenção do Senhor através de Moisés e de tudo que aconteceu dando testemunho das ações, do projeto de Senhor, da apresentação das Suas leis e decretos ao povo, de muitas guerras, muito sangue derramado, depois de 40 anos de peregrinação no deserto e da morte do grande servo do Senhor, Moisés, terminamos de fazer uma “rápida passagem” sobre a Torah, os cinco primeiros livros da Bíblia, que são Gênesis, Êxodus, Números, Levítico e Deuteronômio, sagrados para Israel, como já escrevi.
  Após isso, Josué assume, atravessa o Jordão e inicia batalhas com povos idólatras, limpando a terra que ia sendo pouco a pouco conquistada por Israel, que nesse tempo ainda não existia como nação. Depois de Josué conquistar as terras e repartí-las, surgiria então a nação forte de Israel, pois Deus estava com eles até ali.
  Após isso, vem o livro dos Juízes, que narrará as histórias dos juízes de Israel, com algumas muito conhecidas, como a de Gideão e Sansão, e outras não. Nós separamos a história de Jefté, para contar para vocês no próximo post.
  Samuel, profeta e sacerdote de Deus, foi o último juíz sobre Israel, e seu nome não consta no livro de Juízes, pois ele terá seus próprios livros. E, a partir de seu último livro começará as histórias dos reis de Israel começando a narrativa já em seus dois livros, com Saul e Davi, os dois primeiros reis de Israel.
  Mas antes de tudo isso, há que se abrir espaço para um livro que pode não parecer tão importante, mas tem grande significado na história de Israel, que é o livro de Rute. A moça, após ficar viúva, mesmo não sendo israelita, resolve, acompanhar sua sogra Noemi, até Israel, terra de Noemi e sua gente. A outra nora, volta para os seus, mas Rute insiste em acompanhar Noemi. Em Israel, após uma vida de penúria, com Rute colhendo restos de espigas de milho nas grandes plantações para seu sustento e o de sua sogra, acaba despertando a atenção e o amor de Boáz, primo de Noemí, e rico fazendeiro. E eles acabam se casando  e, sem que possam saber, Deus já havia escrito que eles seriam os bisavôs do rei Davi!
  Voltando a sequência da narrativa, Samuel era filho de Ana e Elcana, que tinha duas esposas, sendo que uma delas, Ana, não podia ter filhos e por isso achava que o marido gostasse mais da segunda esposa, que lhe dava filhos. Naquela época não ter filhos era uma desgraça para as mulheres. Assim Ana, indo ao Templo do Senhor em Siló, orou para Deus pedindo um filho e fazendo voto de dedicá-lo, assim que estivesse na idade, ao serviço do Senhor no Templo.
  E Deus ouvia a mulher e assim nasceu Samuel, que foi levado ao Templo por Ana, como prometeu, e entregue aos cuidados do sacerdote Eli. E assim, Samuel cresce servindo ao Senhor e já adulto, com a  morte de Eli assume o sacerdócio e o juizado sobre o povo de Israel.
  A história do rei Saul, pedido pelo povo ao Senhor contra a vontade de Samuel, foi rápida, conturbada e trágica. O Senhor se irou com ele por sua desobediência e deixou que ele sofresse uma grande derrota, levando praticamente todos os bravos de Israel – inclusive seus próprios filhos, à morte.
  Desesperado com a derrota e por ter perdido o favor de Adonai, Saul se lança sobre sua espada, mas fica agonizando e não morre, até que passa um curioso depois do fim da grande batalha, e Saul fracamente suplica ao estranho que ajude a acabar sua agonia. E o estranho fez isso e morre assim o primeiro rei de Israel. Davi, que era soldado que desertou do exército de Saul por quê este queria matá-lo, será ungido por ordem direta de Deus a Samuel, o novo rei sobre Israel!